Ao chamar Bryan Behr, a primeira impressão é de que se trata de um artista estrangeiro. Mas não, seu nome artístico carrega toda sua bagagem musical que traz desde criança quando morava em Brusque, munícipio de Santa Catarina, e, por mais que a pronúncia ou a escrita consiga enganar, Bryan William de Souza bebe muito de águas brasileiras quando busca inspiração para suas composições.

A sonoridade de  suas  músicas  vem  de  um  caldeirão  de  referências  de diversos  gêneros  como  folk,  pop,  rock e (principalmente) MPB. Num papo descontraído, ele não esconde o quanto Nando Reis o inspira na hora de escrever e como seria uma realização profissional ter a oportunidade de gravar com o cantor. De acordo com ele, Reis está numa lista que ele descreve como “Artistas que me inspiram e que eu digo ‘ah, eu queria ser 5% do que esse cara é pra mim’”, junto com Lenine e Marcos Almeida. Este último, Behr guarda um carinho especial. “[Ele] me ensinou uma coisa muito bonita, que a gente tem que escrever por amar as coisas e as pessoas e não para ser amado. Uma das coisas que eu coloco na minha cabeça quando vou escrever, tanto no papel quanto na máquina de escrever, é isso.”

O mais recente lançamento de Bryan Behr, o disco Simples, que traz oito faixas do trabalho anterior, A Vida é Boa em versões voz e violão. E assim como Taylor Swift em folklore, o músico pensou que o período de isolamento social seria o melhor momento para os mais calmos e íntimos versos repaginados serem divulgados ao mundo. “As versões voz e violão podem vir muito a calhar nesse momento em que as pessoas estão em casa, mais reflexivas e buscando mais verdade nas músicas do que apenas melodia ou qualquer coisa do tipo”, dividiu o cantor em entrevista ao ROCKNBOLD.

Bryan Behr
Cinco meses após o lançamento de A Vida é Boa, Bryan traz as faixas em versões voz e violão (Imagem: Divulgação)

A identificação do público com essa novidade foi quase imediata, de acordo com ele. “Acho que essa identificação se gera talvez por conta das músicas nascerem nesse formato, praticamente todas eu escrevo acompanhado do violão”, começa. “É uma coisa que eu sempre bati muito na tecla.”

“Em A Vida é Boa, lançado em janeiro, as músicas tiveram uma nova roupagem, um arranjo, novos ares do que já era em formato voz e violão. Em Simples mostrei para o mundo o jeito que as músicas vieram”, conta Bryan.

O novo projeto veio acompanhado do clipe de  Da Cor do Girassol, gravado no alto do morro Azul, em Timbó, Santa Catarina. Bryan Behr teve apenas 25 minutos para realizar toda a filmagem e tocar a terceira faixa do disco. “Aproveitamos a primeira luz do dia até quando o sol saiu de trás dos morros”, revelou. “Quis começar o clipe com tudo escuro e ao final da canção conforme as frases iam passando e mostrando a mensagem da música para o público, o sol nasce no final dele.”

Assista ao clipe de Da Cor do Girassol

Além de Timbó, o cantor também passou por sua cidade natal, Imbituba, Doutor Pedrinho, Florianópolis e São Paulo traçando uma tour pelos lugares que são importantes na sua vida e carreira que, agora, dão vida ao álbum Simples que, apesar de trazer na produção o mesmo conceito de seu nome, carrega uma emoção e qualidade sonora que encanta o público pelo caminho.

“Eu quis gravar os vídeos em lugares que fizessem sentido com a minha trajetória. O primeiro que saiu, Livia, foi gravado dentro meu quarto, onde tudo começou, onde escrevi minhas primeiras músicas, onde gravei meu primeiro vídeo. E daí em diante, todos os lugares que gravamos fizeram muito sentido.”

Início de carreira

Com apenas dois anos na estrada, Bryan descreve sua carreira como “cantor de histórias”. E apesar de dois álbuns já lançados, ele garante que tem muito material para o que vem pela frente. “Gosto de traçar minha carreira a partir das minhas músicas”, explica. “Devo ter mais de 160 músicas escritas então, desde que eu comecei a escrever minha meta de vida é colocar as coisas que eu escrevo no mundo.”

Simples está disponível em todas as plataformas digitais.

Acompanhe Bryan Behr nas redes sociais:

Twitter – @bryanbehrr / Instagram – @bryanbehroficial / YouTube – Bryan Behr.

LEIA MAIS: