Em 2020, o TikTok se firmou como o principal aplicativo para acompanhar as tendências do momento. Com todo o tipo de conteúdo, podemos encontrar dicas de culinária, vídeos engraçados, tutoriais de danças e até novas músicas. O aplicativo foi um dos responsáveis pela explosão no mainstream de artistas como Lil Nas X, Roddy Rich, Megan Thee Stallion e Doja Cat e é quase impossível não nos depararmos com alguma canção que viralizou no app em nossas playlists pessoais.

Pode se enganar quem acredita que o TikTok só tem força para promover novos artistas ou lançamentos. No último ano, 100 gecs foi surpreendido com a força do aplicativo, “Sofia” da Clairo alcançou seus maiores números de reproduções um ano após o lançamento do single e Girl In Red ganhou uma legião de fãs do dia para noite.

Além desses artistas mais jovens, o fenômeno também surpreendeu um grande marco da música norte-americana: Fleetwood Mac. No final de setembro, um simples vídeo do até então desconhecido Nathan Apodaca andando de longboard e tomando suco de cranberry ao som de “Dreams” virou um hit com mais de dez milhões de visualizações. Com a força do TikTok, a música disparou para a 21º posição no Hot 100 da Billboard, quarenta e três anos depois de seu lançamento.

Fugindo do ocidente, outra canção entrou para a lista de sucessos proporcionados pelo aplicativo. 40 anos após seu lançamento no Japão, “Stay With Me” de Miki Matsubara teve um novo boom de ouvintes por causa de uma nova trend no TikTok. Em um vídeo postado por @arisa.teo no dia 10 de dezembro, a menina brinca com “they said japanese women from the 80’s know this song” e sua mãe reage muito feliz ao ouvir “Stay With Me”. O resultado engraçado levou a brincadeira aos seis milhões de like no app, 22 milhões de visualizações e atualmente são mais de 200 mil vídeos utilizando a canção.

A música faz parte do City Pop, um gênero musical popular no Japão que surgiu e ganhou força nas décadas de 1970 e 1980, apresentando musicalmente um pouco do modo de vida e os interesses dos jovens da época que buscavam por um estilo de vida cosmopolita. Nos últimos anos, o gênero voltou a ser reencontrado na música eletrônica, sendo remixado com batidas modernas.  

“Mayonaka no Door – Stay With Me” é o single de estreia de Miki Matsubara que lançou a música em novembro de 1979, pouco antes de completar seus 20 anos. Na época, a cantora alcançou a 28ª posição na parada musical da época e virou um dos hits favoritos para DJs japoneses agitarem as pistas de dança. Antes de popularizar novamente no TikTok, ela percorreu pelo YouTube. Através de um cover direto da Indonésia, o youtuber Rainych acumulou mais de um milhão de visualizações. O sucesso foi tanto que a música passou a viralizar também na Tailândia, Malásia e finalmente chegou nos Estados Unidos.

Com a força do aplicativo, “Stay With Me” passou a constar nas paradas do Spotify em mais de quarenta países e também ocupou a primeira posição no ranking de J-Pop da Apple Music em 84 países. Em dezembro, a canção ficou onze dias no topo da playlist “As 50 músicas que viralizaram no mundo”, um relatório diário do Spotify de faixas que viralizaram ao redor do globo.

Infelizmente, Miki Matsubara não viveu para ver o novo sucesso de sua música, agora fora do arquipélago japonês. A cantora faleceu em 2004 aos 44 anos de idade após uma batalha contra o câncer. Agora ficamos com a esperança de que a pandemia passe e que os novos fãs de Matsubara possam curtir a artista nas festas futuras.