HOT HOT | 15 faixas para ouvir nesta segunda-feira

Que tal começar a semana com uma selação de artistas novinhos para encher sua playlists? E o ROCKNBOLD ainda te entrega artistas para todos os gostos! Vem ouvir!

“Wreck” de TWICE IS NICE, para fãs de pop rock

Os franceses do TWICE IS NICE estão de volta! E apresenta um pop-rock carismático, romântico e descontraído na ótima “Wreck“. A canção promete agradar principalmente quem busca um som leve e apaixonado, e conquista pela qualidade e carisma que unem os vocais e o instrumental moderno. Não deixe de ouvir:

“The Freedom Shuffle” de Freedom Brotherhood Initiative, para fãs de rock clássico

FBI: Freedom Brotherhood Initiative entregam um som dançante, descontraído e bastante intenso em “The Freedom Shuffle”, que flerta com elementos do rock clássico, psicodélico, punk e o jazz. O resultado é uma canção bastante carismática e intensa que promete não deixar ninguém parado, além de transbordar energia e qualidade. Ouça:

“So Slow” de Ciao Lucifer, para fãs de pop

Para quem busca um som intenso, dançante e groovado, os franceses do Ciao Lucifer apresentam “So Slow“, canção que une excelentes vocais com um instrumental descontraído e intenso para dar vida à um som autêntico e bastante envolvente. O resultado traz elementos do pop, rock e funk, e promete deixar suas baladas ainda mais divertidas. Não deixe de ouvir:

“Maniac” de Alterlight, para fãs de rock

A banda belga Alterlight se inspira em elementos do rock e metalcore para dar vida ao som intenso de “Maniac”, canção forte e energética que conquista pelo instrumental pesado e carismático. Contudo, a beleza da canção está no equilíbrio e contraste da canção e de riffs com vocais leves e melódicos, tornando a canção sensível e equilibrada. Não deixe de ouvir:

“A Way to Restart” de Colours in the Street, para fãs de pop

Os franceses do Colours in the Street estão de volta! E entregam um som carismático, envolvente e sensível na ótima “A Way to Restart”, que passeia pelo pop melódico e conquista pela sensibilidade do instrumental tomado por acorddes de piano. O resultado é uma canção belíssima que promete conquistar os corações apaixonados. Não deixe de ouvir:

“Only The Good Ones” de Leo Guardo, Cali Satellites, Brontë Horder, para fãs de pop

Leo Guardo, Cali Satellites e Brontë Horder unem forças para dar vida à belíssima e envolvente “Only The Good Ones”, canção que passeia entre elementos do pop melódico e conquista pelo belíssimo equilíbrio entre bons vocais e instrumental envolvente. O resultado é uma canção sensível e dançante que flerta com elementos nostálgicos da música eletrônica. Não deixe de ouvir:

“You Don’t Cry Enough” de aboynamedblu, para fãs de pop

aboynamedblu apresenta um pop carismático, descontraído e moderno na ótima “You Don’t Cry Enough“, canção divertida, descontraída e energética que une um instrumental moderno que vai de encontro com os vocais do artista, passeando por elementos do pop indie e alternativo para criar uma canção apaixonada, dançante e imersiva. Não deixe de ouvir:

“FAMOUS” de SATE, para fãs de pop

A canadense SATE está de volta! E entrega um pop intenso, flertando com elementos do rock em “FAMOUS“. A canção conquista pela atitude dos riffs de guitarra que vão de encontro com os vocais fortes da artista, criando um som rebelde, subversivo e bastante carismático que promete conquistar corações com sede de aventura. O resultado é explosivo e cheio de qualidade. Não deixe de ouvir:

“All I Want” de JEWLS, para fãs de pop

Os vocais da cantora alemã JEWLS brilham em “All I Want“, canção delicada, embalada por acordes de piano de uma forma leve, descontraída e bastante envolvente. O som levemente melancólico e dramático promete conquistar por sua qualidade e carisma, e chega a emocionar por sua sensibilidade e honestidade, bem como pela belíssima voz da artista. Não deixe de ouvir:

“Sentir o Tempo” de Bruno Leo, para fãs de pop

Diretamente da Finlândia, o brasileiro Bruno Leo demonstra todo charme e autenticidade do pop nacional na ótima “Sentir o Tempo”, canção que reúne elementos da MPB para criar um som leve, descontraído, sem deixar de lado a aura apaixonada e dançante. O resultado é uma canção que conquista pelo carisma e pela qualidade de elementos, bem como o encanto da voz do artista. Não deixe de ouvir:

“FADING” de Chanan Herman, para fãs de pop

O artista israelense Chanan Herman reflete fins de relacionamentos e sentimentos complicados na carismática e intensa “FADING“, que apesar de apresentar um instrumental leve e vocais igualmente envolventes, se revela uma canção de ritmo forte e texturas guiadas por riffs de guitarra. O resultado é um som equilibrado, sensível, leve e veloz para expressar sentimentos. Não deixe de ouvir:

“Light At The End Of The Tunnel” de Krishna Jones, para fãs de pop

Krishna Jones está de volta! E apresenta um som descontraído em “Light At The End Of The Tunnel”, canção que reúne elementos do rock clássico e do pop para criar um som agitado e cheio de atitude. A canção conquista pelo som nostálgico e vintage de um instrumental completo e intenso, que vai de encontro com a intensidade da voz do artista. Não deixe de ouvir:

“Defend Your Love” de Gold Record, para fãs de pop

Os americanos do Gold Record reúnem diferentes vozes e diferentes elementos instrumentais para criar um som para lá de autêntico e dançante em “Defend Your Love”, canção que passeia pelo synthpop eletrônico ao pop nostálgico para entregar uma experiência dançante e única. O resultado surpreende pelo instrumental completo que vai de encontro com vocais igualmente originais. Ouça:

“TESTIFY” de EVA ROSE KING, para fãs de pop folk

A cantora americana Eva Rose King une elementos do pop e do folk para criar o som sofisticado, sensível e descontraído de “TESTIFY”, que conquista pela simplicidade de vocais e instrumental que, quando reunidos, resultam em um som completo, autêntico e bastante intenso. O resultado promete agradar quem busca uma canção sensível e ao mesmo tempo apaixonante. Ouça:

“éclat noir” de LoDélie, para fãs de pop

LoDélie entrega um som descontraído porém sensível na ótima “éclat noir“, que passeia entre elementos do pop para entregar um som autêntico e imersivo. A beleza da canção está no contraste entre vocais melancólicos e instrumental sensível, tomado principalmente por acordes de violão. O resultado é bastante agradável. Não deixe de ouvir:

Gostou? Nos siga no Spotify e não perca nenhuma novidade e indicação da nossa equipe por lá!

Total
30
Shares
Related Posts