“The Beatles: Get Back” – 4 motivos para assistir a série

Série documental de Peter Jackson está disponível no Disney Plus e conta com gravações inéditas do Fab Four.
Beatles Get Back série

Em janeiro de 1969, John, Paul, George e Ringo se preparavam para um especial para a TV que mostraria em detalhes a gravação do álbum “Get Back” e contaria com uma apresentação ao vivo do grupo (a primeira em mais de dois anos). A ideia seria um retorno as raízes da banda, mas o especial acabou sendo cancelado e transformado em um filme. Enquanto isso, a performance ao vivo acabou se tornando uma apresentação surpresa no terraço da Apple Corps.

Mais de 50 anos depois, o serviço de streaming Disney Plus lança “The Beatles: Get Back”, série documental de três partes que compartilha com o público cenas inéditas dos Beatles. E para aumentar o hype do lançamento, o ROCKNBOLD selecionou 4 motivos para não deixar de assistir a série.

1. Horas e mais horas de conteúdo inédito

Para o projeto, Peter Jackson teve acesso a mais de 50 horas de filme e 150 horas de gravações em áudio dos Beatles. Conteúdos que haviam apenas vindo a público na forma do documentário e álbum Let It Be foram transformados em uma série de mais de 7 horas de duração, mostrando em detalhes os dias finais da maior banda da história.

Para comparação, o documentário lançado em 1970 e dirigido por Michael Lindsay-Hogg possui apenas 80 minutos. “The Beatles: Get Back” é um presente para os fãs apaixonados que irão mergulhar nas inúmeras horas de material novo, incluindo o icônico show no terraço da Apple Corps, que está sendo apresentado pela primeira vez em sua totalidade.

2. Por dentro da dinâmica do grupo

Beatles Get Back série
Cena de Get Back

Enquanto o documentário de 1970 possui um tom mais sério, mostrando um clima tenso entre os quatro integrantes, Peter Jackson afirma que o relato de Let It Be é impreciso e que existia uma amizade ainda firme entre eles durante as gravações. Em alguns trechos de Get Back, podemos acompanhar momentos de descontração com a família e as pessoas no estúdio. Além disso, o humor típico de John aparece, sempre fazendo piadas para distrair quem estivesse ao seu redor.

3. Acompanhe de perto o surgimento de músicas icônicas

Mesmo tendo sido o último álbum lançado pelos Beatles, Let It Be foi gravado antes de Abbey Road. Dessa forma, o documentário consegue capturar um período criativo da banda que inclui dois álbuns e apresenta também algumas músicas que iriam aparecer futuramente em trabalhos solos. Em alguns trechos, podemos acompanhar a dupla Lennon e McCartney em ação, um ajudando o outro nas composições.

Para os fãs, é incrível poder perceber que músicas que hoje em dia são consideradas hinos, um dia quase não saíram do papel ou poderiam ter sido apresentadas ao público de maneira totalmente diferente. Por exemplo, em um trecho, George questiona Paul o motivo de Let It Be ir direto para “When I find myself in times of trouble”. Desse questionamento surgiu uma das introduções no piano mais famosas da música.

4. Veja os Beatles ao lado de pessoas marcantes para a trajetória do grupo

Beatles Get Back série
Billy Preston e Yoko Ono em Get Back

Figuras emblemáticas para a Beatlemania também aparecem na série. George Martin acompanhando os quatro nas gravações, Yoko Ono dentro do estúdio ao lado de John e Linda McCartney levando a pequena Heather para brincar ao lado dos instrumentos são alguns dos personagens de Get Back. Além disso, Billy Preston está presente quase que em todos os momentos em estúdio. O lendário tecladista participou das gravações do álbum Let It Be e Penny Lane e se tornou o único músico creditado em um álbum dos Beatles.

Total
7
Shares
Related Posts