Davey Havok: um olhar no universo amplo do carismático e misterioso vocalista

Projetos paralelos, cinema, literatura e moda sintetizam o que é a movimentada vida fora do palco de Davey Havok, o lendário vocalista do AFI

Por Luis Antonio
Conheça o trabalho do autor no Entre e Ouça!

O AFI é uma banda consagrada e com uma sólida discografia. Ao longo dos anos, transitaram entre diversos estilos musicais como o punk rock, emocore, alt rock, post-punk, entre outros. Cada álbum lançado mostrava um amadurecimento e consolidava o nome da banda no mainstream, que lançou no dia 11 de junho de 2021 seu décimo primeiro álbum de estúdio, o excelente Bodies. Sem dúvidas, uma das figuras mais importantes do grupo é o vocalista Davey Havok, que assim como o AFI, sempre esteve em constante evolução e aberto a mudanças muito além do próprio som. Havok é um artista extremamente talentoso e criativo, e assim como inúmeros músicos, deixou sua criatividade dar vazão a outros projetos além de sua banda principal.

Ainda no cenário musical, Havok está envolvido com três bandas além do AFI. Ao lado de seu companheiro de longa data, o guitarrista Jade Puget (AFI), formou em 2001 a Blaqk Audio, projeto de música eletrônica com fortes influências de synth-pop e dark wave.

Devido à agenda movimentada do AFI, a Blaqk Audio só recebeu a devida atenção em 2006, tendo seu primeiro álbum, CexCells, lançado no ano seguinte. O duo explora uma sonoridade dançante e com uma estética retrô, contando com cinco álbuns em sua discografia, sendo Beneath The Black Palms, lançado em 2020, seu trabalho mais recente. Dos projetos paralelos de Havok, a Blaqk Audio é o mais ativo e com um catálogo musical mais amplo.

Davey Havok é vegano e adepto da ideologia straight edge, o que inevitavelmente seria refletido em sua música em algum momento. Novamente em parceria com o guitarrista Jade Puget, formou em 2014 a banda de hardcore straight edge XTRMST. Para completar o time, o duo contou com a participação de outros músicos do cenário hardcore como Chris Sorenson (Saosin), Josh James (Stick To Your Guns, Casey Jones, Evergreen Terrace) e Val Saucedo (Loma Prieta).

Aqui vemos Davey cantando de forma agressiva e furiosa, com vocais rasgados e desesperados. Com uma abordagem rápida, direta e pesada, a banda é perfeita para os fãs de hardcore punk. Com apenas um álbum lançado, o autointitulado de 2014, o XTRMST permanece inativo e sem previsão de volta, sendo o projeto paralelo menos conhecido do artista.

Pin em ART SCRAP REFERENCES 1
(Foto: Divulgação/Reprodução)

Em 2016, Havok formou uma espécie de supergrupo com os membros do No Doubt chamado DREAMCAR. O baixista Tony Kanal, o guitarrista Tom Dumont e o baterista Adrian Young se juntaram ao vocalista para criar um projeto que misturasse new wave e rock alternativo.

O amor em comum pelos anos 80 foi um dos principais ingredientes na composição das músicas, resultando em uma sonoridade moderna e com um pé no passado. O álbum autointitulado lançado em 2017 foi muito bem recebido e elogiado pela crítica, mostrando que é possível fazer algo calcado nos anos 80 sem soar datado. O supergrupo se encontra inativo e não lançou nenhum material desde 2017.

Fora da carreira musical, Havok também atuou no campo literário, lançando dois livros. Seu primeiro trabalho na escrita foi “Pop Kids“, lançado em abril de 2013 pela Black Candy Publishing. A obra conta a história de um jovem ateu, vegetariano e obcecado por cultura pop, prestes a completar 18 anos e ansioso por deixar sua cidade no interior e viver uma vida glamourosa na cidade grande.

Seu segundo livro foi lançado em fevereiro de 2018 pela mesma editora, com o título “Love Fast Los Angeles“. O livro nos apresenta Alvin, um fotógrafo de festas que tenta conquistar a atenção de uma socialite enquanto busca vingança por seu coração partido. Uma história de amor regada a drogas, carros, festas, armas e todas as loucuras de Hollywood.

O artista também está ligado à moda, sendo modelo da coleção de jóias Tokyo Hardcore de Tarina Tarantino em 2007. O músico ainda apresentou o Mélange Fashion Show em 2011, além de ter sido destaque nas revistas VAR Magazine e Herring & Herring.

Havok também lançou suas próprias linhas de roupas, sendo Glitterboy sua primeira coleção lançada em 2007, influenciada pela cena glam dos anos 70 e com vendagem exclusiva nas lojas Fred Segal na Califórnia. Em 2018, lançou sua segunda linha chamada Zu Boutique, uma linha vegana com peças limitadas a uma tiragem de 100 unidades. Em colaboração com a marca de acessórios PNUT Jewelry, de Rusty Pistachio (H2O), também foi um dos responsáveis pela coleção de joias com tiragem limitada em 2009. Ainda naquele ano, divulgou uma edição limitada de calçados em colaboração com a marca Macbeth Footwear.

Havok atuou em pequenos papéis em séries e filmes. Foi coadjuvante no filme “Mary Jane’s is not a Virgin” em 1997, participou do elenco das animações de “Godkiller” em 2009, encenou “St. Jimmy” no musical American Idiot do Green Day na Broadway em 2011 e teve uma pequena aparição no filme “Knife Fight” de 2012.

Mesmo com o sucesso crescente do AFI, Davey Havok não deixou de se expressar em diferentes projetos e sempre se manteve ativo em vários setores de seu amplo universo. O músico se encontrou em diferentes campos além da música, vivendo intensamente as oportunidades que despertavam seu interesse. Mesmo com tantas possibilidades, sempre manteve o AFI como sua prioridade e principal trabalho. Aos 45 anos, Davey Havok inicia mais um ciclo com sua banda e se prepara para colher os frutos de mais uma experiência que fará parte de sua extensa e rica bagagem.

Clique aqui para acompanhar o artista nas redes sociais!

OUÇA:
Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts