Revelry Gang, a promissora banda que vem fazendo barulho na cena local de Los Angeles

Há algumas semanas, quando ainda não encarávamos o caos por conta do COVID-19, o Escape the Fate se apresentou com um setlist curto porém assertivo em Los Angeles, na California, para uma plateia de cerca de 500 pessoas na popular casa de shows Whisky a Go Go. Na quinta-feira em questão, antes da banda principal, a casa deu espaço para algumas bandas iniciantes mostrarem seus trabalhos – como manda a tradição da Whisky – e o ROCKNBOLD conversou com a que mais chamou a atenção: Revelry Gang

A Revelry Gang é composta por quatro integrantes e já marca forte presença pela cidade com apresentações pela Sunset Strip e arredores. O conceito do grupo remete a certa nostalgia pela rebeldia de décadas passadas provenientes do glamour e da loucura originada por referências do hard rock e do glam que marcaram a história de LA, o que é claramente demonstrado com bastante energia no palco. Conquistando seu merecido espaço, banda parece ter um futuro e tanto na cena americana.

Durante a entrevista, grupo se mostrou despretensiosamente muito divertido, e foi por esse caminho leve e amigável que a entrevista feita por Camila Curcio seguiu.

RNB: A primeira coisa que eu gostaria de falar é que foi muito difícil encontrar informações sobre vocês, porque pesquisei muito e não achei nada, então como aquecimento nós vamos brincar de um jogo chamado “Três Verdades e Uma Mentira”.

Reverly Gang: Wow, a gente gosta disso! Sobre a gente?

RNB: Sim, sobre a banda e eu vou ter que adivinhar qual é a mentira.

RG: Certo, podemos pensar um pouquinho

RNB: Claro!

(Eles formaram uma rodinha e pareciam empolgados com o jogo)

RG: Certo: 1) Nós bebemos muito Jack Daniels. 2) Nós fumamos muita planta. 3) Nosso horário sempre fica invertido. 4) Nós estamos sóbrios agora. Qual a mentira?

RNB: … Que vocês estão sóbrios agora.

RG: Ei! Poderia ter sido sobre o horário! 

RNB: hahaha! Vamos lá, mas e a banda, vocês são originalmente de onde e como começaram?

RG: Na verdade nós somos daqui mesmo de Los Angeles, California, todos nós.

RNB: Por que não há informação nenhuma sobre vocês nas redes sociais?

RG: Oh, ela está certa… a gente tem que sentar em algum momento e pelo menos escrever uma pequena bio. Eu acho que, na real, é porque nós somos uma banda muito nova (baby band!) e estamos juntos por cerca de 1 ano; mas é bem legal, ainda temos muito o que percorrer e já estamos abrindo para o Escape the Fate.

RNB: E qual a sensação?

RG: Muito boa, acho que posso falar por todos nós que somos grande fãs, crescemos ouvindo eles e bem, nossa meta é dominar o mundo então estamos prontos para o Escape the Fate abrir para nós, haha! 

RNB: Vocês são relativamente novos então ainda vão ouvir muito essa pergunta, mas quais são suas influências musicais? 

RG: Megadeth, Pantera, a gente também curte muito hip hop, Eminem, 50 Cent… claro que gostamos mais de rock então Motley Crue, Avenged Sevenfold, nossas influências estão por todo lugar, se prestar atenção dá para notar um pouquinho do hip hop. 

R: E quando teremos música nova?

RG: Nós temos um clipe novo para ser lançado por volta da Primavera (Outono, no Brasil, entre Abril e Junho) e vamos gravar um EP no Verão (entre Julho – Setembro).

A Reverly Gang já se apresentou nas casas de shows mais interessantes de Los Angeles como Whisky a Gogo e The Viper Room, e vem fazendo barulho na cena local de Los Angeles.

Misturando hard rock, heavy e glam metal, grupo vem conquistando fãs na Cidade dos Anjos e, apesar da música um pouco mais agressiva, os membros da banda são extremamente simpáticos. Se estivessem trilhando o próprio caminho há quatro décadas atrás, com certeza estariam ao lado de grandes nomes do rock que agitaram as noites da California.

Você pode conferir o trabalho do quarteto em todas as plataformas de streaming. Siga a banda nas redes sociais clicando aqui.

LEIA MAIS:

A constante e ousada evolução do Bring Me The Horizon;

Dua Lipa aposta no pop saudosista em Future Nostalgia;

Niall Horan Chegou Para Quebrar Corações… Ou Não?;

A Verdade Dolorida E Necessária De Dallas Green E O City And Colour.


Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts
Leia mais

O baldado retorno do McFLY

Após anos em hiato, banda britânica lança primeira nova faixa desde retorno; "Happiness" funciona como uma tentativa válida de homenagear sua fanbase, mas falha ao tentar se modernizar comercialmente