MUST LISTEN #05: 7 novos artistas que você precisa colocar nas suas playlists

Novos Artistas - Must Listen

Já quis diversificar sua playlist, mas não conhecia nenhum artista novo para adicionar? Pensando nisso, o ROCKNBOLD separou 7 novos artistas para você curtir e virar fã!

“Lust at First Sight” de Viola Hutchinson

É sempre incrível perceber o relacionamento de uma pessoa com a sua cidade natal através da arte. Podemos pensar em exemplos clássicos disso na música, como os Beatles cantando sobre Liverpool em inúmeras canções ou até em algo mais recente como no último álbum das irmãs Haim, que já começa declaram o amor das três por Los Angeles. No caso de Viola Hutchinson, a cidade californiana é o palco de dois tópicos importantes do seu single de estreia: o ex-namorado dela e a universidade cristã que ela frequentou. De forma bastante sarcástica, a jovem de 19 anos aborda os dois temas em uma canção tranquila de se ouvir, que te insere na vibe que Viola quer passar. A parte instrumental é bastante inspirada no jazz, naquele jeito cool que Amy Winehouse trouxe para a música pop, o que torna “Lust at First Sight” ainda mais instigante de ouvir. O baixo dita o ritmo da faixa ao lado de sua voz, da maneira mais delicada possível. Além disso, a guitarra toma conta do segundo plano, uma coadjuvante que chama atenção. Uma boa dica para quem curte Beabadoobee e Clairo, Viola Hutchinson poderá ser um nome que iremos ouvir muito ainda no futuro.

“Lust at First Sight” está disponível no Spotify e em nossa playlist de descobertas da plataforma Musosoup!

“Rebel” de Ormiston

No início dos anos 2010, uma série de grupos que misturavam elementos do pop, eletrônica e psicodélico começaram a aparecer na cena do alternativo. Toro Y Moi, Washed Out e Neon Indian provavelmente tocaram em alguma festa que você frequentou antes da quarentena. Seguindo o mesmo estilo, “Rebel” de Ormiston é a resposta nos anos 2020 para esse movimento, com um instrumental bem mixado, que não deixa passar os instrumentos despercebidos, inclusive, eles são o destaque da faixa. A guitarra repetitiva em segundo plano, o ritmo animado do baixo e a bateria que não deixa ninguém ficar parado são essenciais para que o electro-pop de Orbson funcione muito bem. Em relação voz, a forma gritada que ele se propõe a cantar auxilia na proposta da música de colocar todo mundo para dançar e também cantar a letra dela o mais alto possível. Caso esteja procurando algo para sua playlist de festas pós-pandemia, não esqueça de adicionar “Rebel”.

“Rebel” está disponível no Spotify e em nossa playlist de descobertas da plataforma Musosoup!

“Hitchhiking” de Maya Law

É sempre impressionante ouvir um ótimo letrista e principalmente quando o artista também possui uma bela voz. “Hitchhiking” de Maya Law une esse mundo da composição e da voz, encantando o ouvinte logo nos primeiros segundos de música. Em um primeiro momento, pode parecer que a canção será mais uma canção voz e violão, no entanto, a forma como Maya se expressa é atraente, nos cativando e nos fazendo pensar para onde ela quer nos guiar. Imediatamente somos introduzidos a um canto de vozes que acompanham a cantora, o violão depois ganha ajuda de uma percussão simples, mas que ajuda “Hitchhiking” a crescer. O resultado final é uma mistura surpreendente de pop, folk e soul, de uma forma única. Dentro das novas vozes do folk que estão dominando o cenário musical – Phoebe Bridgers e Lucy Darcus, por exemplo, Maya Law cumpre a lição de casa em seu novo single, deixando um gostinho de quero mais para seu EP de estreia.

“Hitchhiking” está disponível no Spotify e em nossa playlist de descobertas da plataforma Musosoup!

“Build a Ship” de Elena

“My whole life is on a brink of an explosion”, canta Elena no primeiro verso de “Build a Ship”, seu novo single. Com uma letra que coloca o ouvinte para prestar atenção no que ela está cantando, a canadense nos introduz ao universo do que será “Holy Tender Artist”, seu primeiro álbum inteiramente pop. Mesmo com uma pegada tranquila e quase acústica, Elena é uma cantora pop que tem tudo para se destacar no mercado musical. Sua composição é pessoal, autêntica e interessante e o instrumental é diferente do normal que escutamos no mainstream – mesmo sendo parecido com alguns trabalhos iniciais da Billie Eilish. Com um violão e bateria eletrônica como pano de fundo para “Build a Ship”, Elena canta sobre um encontro casual que ela teve e que se questionou se o cara iria ficar ou não, na composição ela descreve todos os pensamentos que passam por sua cabeça durante esse momento inusitado para quem está escutando. Como resposta a sua própria pergunta, ela canta “So I think I’m gonna build a ship and sail away”.

“Build a Ship” está disponível no Spotify e em nossa playlist de descobertas da plataforma Musosoup!

“Impact” de Benja Meek

“É uma canção delicadamente elaborada com harmonias dinâmicas e letras emocionantes, tecendo uma história de desastres naturais”. Com uma descrição que poderia sair diretamente de um álbum do Radiohead, Benja Meek apresenta “Impact”, canção que está dentro do EP de mesmo nome. Inspirado pelos desastres naturais do Japão em 2011, Benja Meek inicia seu single de forma tranquila, construindo o que ainda vai vir na canção. O conjunto de bateria, baixo, guitarra e voz logo ganha a companhia de elementos eletrônicos e teclados, auxiliando na construção de diversos ritmos para a música. Aumentando e diminuindo a intensidade de sua canção, a produção do multi-instrumentista é o que torna “Impact” única. Na segunda metade da música, sua voz fica em segundo plano para que o instrumental cresça, levando ao clímax da obra. Com um ideal forte de querer passar a expressão terna de sua alma, “Impact” cumpre o papel de iniciar a jornada do artista em 2021 pela porta da frente, com um trabalho de qualidade excepcional.

“Impact” está disponível no Spotify e em nossa playlist de descobertas da plataforma Musosoup!

“Emily” de Tertia

Com a ascensão do bedroom pop, muitos artistas estão sendo descobertos. Diretamente de seus quartos e conquistando o mundo, cada um deles tem suas características sonoras distintas, mas possuem o orgulho de botar a mão na massa na hora de trabalhar. Tertia é uma multi-instrumentista e compositora que honra o jeito D.I.Y de gravar e produzir suas músicas e “Emily” é uma das faixas que está em “Tertia’s Mixtape”, seu último EP. Sabendo misturar diversos elementos, começando pelos metais nos primeiros segundos da canção que logo depois são substituídos por sintetizadores que poderiam facilmente ter saído de um álbum da Grimes, Tertia consegue criar seu próprio mundo sonoro que ao mesmo tempo que é caótico, faz bastante sentido na história que ela quer contar. A escolha curiosa e acertada do contraste do synthpop com um neo-soul que ela apresenta é o que tornam “Emily” agradável, uma faixa para ser ouvida várias vezes para captarmos todos os elementos que pertencem à canção.

“Emily” está disponível no Spotify e em nossa playlist de descobertas da plataforma Musosoup!

“Black Cloud” de The Chase

Diretamente de Nottingham, o quarteto de indie rock apresenta “Black Could”, uma canção que mistura elementos do rock alternativo que fez sucesso nos anos 2000, com bandas como Kaiser Chiefs e Arctic Monkeys, mas também traz uma bagagem enorme de rock psicodélico e britpop. Iniciando como uma canção clássica do gênero, a guitarra e bateria aceleradas são acompanhadas por uma voz quase gritada de Tyler, vocalista da banda. No entanto, o que distingue The Chase de outros grupos da cena é a forma como eles transitam de gêneros e conseguem destacar cada membro individualmente. Da guitarra que já chega causando impacto no início, até o solo de teclado mais para o final da canção, ainda temos um solo de guitarra digno de Noel Gallagher no auge do Oasis, várias viradas de bateria e um baixo que sabe acompanhar bem todas as mudanças sonoras que podem ser surpreendentes para o ouvinte. Animado e sem medo de ousar, “Black Could” do grupo britânico The Chase é uma pedida certa para os fãs de rock alternativo.

“Black Cloud” está disponível no Spotify e em nossa playlist de descobertas da plataforma Musosoup!

Não quer perder nenhuma dica do ROCKNBOLD? Fique ligado em nossas listas e no nosso perfil no Spotify!

Este conteúdo contém publicidade

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Related Posts