Muitos significados são atribuídos à Arte e ao artista. Ora uma manifestação do sentimento, outra uma expressão da técnica ou uma fusão entre os dois. Durante a apresentação do intervalo do Super Bowl 2021 (final do campeonato de futebol americano da NFL), o cantor-produtor canadense, Abel Makkonen Tesfaye (The Weeknd) , usou o estádio Raymond James Stadium como palco para o espetáculo que celebraria ele mesmo.

Por Arthur Souza

O dia

Antes de subir ao palco, a trajetória de The Weeknd em 2020 conta um pouco sobre a necessidade de extravasar o que muitas vezes não pode ser dito. No ano passado, o cantor dominou os números da Billboard após o lançamento do álbum After Hours em março. A música “Blinding Lights” ficou 62 duas semanas na lista das 100 músicas mais ouvidas desde abril e foi a quinta da carreira do artista a garantir o primeiro lugar de canção mais ouvida. Em dezembro, foi a mais tocada em todo o mundo pelo Spotify.
Entretanto, o sucesso não bastou para receber sequer uma indicação ao Grammy, um dos prêmios musicais mais importantes para a cultura ocidental, considerado o “Oscar da música”. O músico até então já havia sido contemplado nas categorias de R&B (rhythm and blues), rap e urban contemporary, uma vertente de R&B, porém After Hours se mostra como um conjunto mais ligado ao pop, synthwave, dream pop estilos que lembram a década de oitenta. O público considerou injusta a decisão da organização e relembrou de outros artistas negros esnobados na categoria pop, um reflexo do racismo na indústria musical. Abel rebateu e chamou a premiação de “corrupta” e que devia “transparência a ele, aos fãs e à indústria”. Mas a sua resposta seria ainda maior em 2021.

Guarde suas lágrimas

Em novembro de 2020, a Pepsi anunciou que o produtor faria o show de intervalo do Super Bowl. O público esperava algo inovador, já que não haveria plateia no gramado do estádio, devido às medidas de prevenção do contágio do novo coronavírus, embora a arquibancada estivesse com cerca de 30 mil, sendo 7,5 mil de profissionais da saúde vacinados. The Weeknd investiu 38 milhões de dólares (aproximadamente 190 milhões de reais) do próprio bolso para bancar o espetáculo.
No domingo do dia sete de fevereiro, o prefeito de Toronto (Canadá), John Tory, oficializou que a data será dedicada para homenagear o cantor. Tory o parabenizou por ser “o primeiro canadense a performar um show solo num dos eventos mais assistidos no mundo”.

Decreto do prefeito de Toronto, John Tory. “Toronto está orgulhosa que um dos seus cidadãos, The Weeknd, alcançou tamanha popularidade, seja aqui em casa ou no palco do mundo” (tradução livre). Por decreto, seja legal ou dos deuses da música, Abel foi radiante em todos os instantes do espetáculo, que durou apenas quinze minutos.

The Weeknd - Super Bowl 2021
The Weeknd durante o show do intervalo do Super Bowl 2021. | Foto por: Mike Ehrmann/ Getty Images

“Toda vez que você tentar me esquecer, eu estarei lá para lembrar quem eu sou” 

Embora a atração não tenha batido recordes de audiência na televisão, registrando “apenas” 96,4 milhões de telespectadores pelo canal CBS (o menor número em sete anos), no streaming, a final do campeonato segurou 5,7 milhões de pessoas assistindo a transmissão ao vivo no aplicativo CBS Sports.

Para além dos números, The Weeknd entregou um show pessoal, cantando suas músicas de maior sucesso como “Starboy“, “The Hills”, “Earned It” junto de algumas das novas representantes “Save Your Tears” e “Blinding Lights”. O gramado e parte da arquibancada foram palco de uma performance quase que onipresente. As transições entre os locais e os temas das canções passaram por um processo digno de roteiros cinematográficos, com direto a plano sequência em uma sala de espelhos para os mais cinéfilos. Já foi anunciado que haverá um documentário mostrando os bastidores do show, que será exibido no canal pago norte-americano Showtime e sem previsão de chegar ao Brasil.
O músico do ano de 2020 e um dos mais ouvidos do mundo (senão o mais ouvido), mostrou que o melhor reconhecimento que existe é aquele que você tem por si próprio. Desde os comerciais, das peças de divulgação até a apresentação, The Weeknd era o centro das atenções, o artista e a obra do próprio espetáculo. Prêmio nenhum é capaz de alcançar esse tipo de felicidade.